문화 - Cultura · 역사 - História

황룡사 (Hwangnyongsa)

Hwangnyongsa era o templo budista mais importante na era de Silla e ficava na cidade de Gyeongju. Os reis e as rainhas reuniam-se neste templo para rezar juntamente com 100 monges, numa cerimónia intitulada baekgojwaganghwe. Este local era o centro do budismo durante as eras de Silla e Silla Unificada e seu nome significa “Templo do dragão dourado/amarelo” ou “Templo do dragão imperador/imperial”.

A construção desta estrutura de 9 andares, completamente em madeira com um design entrelaçado em parafusos de ferro, foi concluída no século XVII. Com 80 metros de altura era, na época, o monumento mais alto da Ásia Oriental e a estrutura de madeira mais alta do mundo. Isto demonstra um conhecimento superior em termos de arquitectura com madeira. Supõe-se que os 9 andares representavam as nove nações da Ásia Oriental e sua conquista futura por parte de Silla. Hwangnyongsa foi concebido para ser um local onde os monges rezavam pelo bem-estar da nação, pedindo a protecção divina de Buda e também uma forma de impressionar dignitários estrangeiros.

Reza a história, de acordo com o registo de Hwangnyongsa no texto Samguk Yusa (Memória dos Três Reinos), que o rei Jinheung estava a construir um novo palácio perto do Wolseong em Fevereiro de 553 quando apareceu um dragão amarelo. Em forma de celebração, foi erguido no local um templo, cuja construção foi concluída 17 anos depois. A construção do templo iria ser feita ao longo de vários reinados.

Nos dias de hoje, apenas as primeiras pedras da estrutura são visíveis, mostrando onde se localizavam os edifícios, pagodes e estátuas de Buda do tempo de Silla, apresentando um grande valor arqueológico. Este templo foi construído seguindo os padrões arquitectónicos típicos de Silla, garambaechi, pautado por um pagode central rodeado por três edifícios virados para o pagode.

O templo situa-se num vale no Parque Nacional de Gyeongju, a cerca de 140 metros do templo Bunhwangsa e foi escavado em 1972, revelando a estrutura do templo e 40 000 artefactos.

Este local também tem lendas associadas. Segue-se um resumo das mesmas:

Os nobres de Silla apresentavam grande resistência ao Budismo, ao passo que o rei apoiava a nova religião. O Secretário-Mor do rei, Ichadon, sugeriu forjar o selo real e ordenar ao povo que adoptasse a nova religião. Quando os nobres descobriram a falsificação, Ichadon sugeriu ser transformado em bode expiatório e que o poder de Buda se manifestasse através da sua morte. Os nobres mostraram-se previsivelmente indignados e o rei ordenou a sua execução. Diz-se que quando foi executado ocorreram uma série de milagres que provaram o poder e a realidade da fé budista e os nobres converteram-se à nova religião do estado. O sacrifício de Ichadon foi o propulsor da construção do templo de Hwangnyongsa.

A outra lenda está relacionada com a estátua gigante dourada de Buda que o templo possuía. Moldada durante o reinado do rei Jinheung, era o foco central do templo. A lenda diz que o ouro da estátua provinha do Rei Ashoka da Índia. Diz-se que Ashoka tinha tentado moldar uma tríade dourada mas que não o conseguiu. Então, colocou o ouro num barco juntamente com os modelos em escalada dos bodisatvas. O ouro chegou a vários países mas, no entanto, nenhum deles foi capaz de as moldar, a não ser Silla

Fontes:

Wikipedia

Oriental Architecture

Visit Korea

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s