한글/한국어 - Língua coreana · Random · Uma vez na Coreia

Estudar na Coreia do Sul (na Ehwa Womans University)

Com o crescente interesse pela Coreia do Sul e pela sua cultura e língua, cada vez mais pessoas têm como ambição estudar coreano na Coreia. Vou contar a minha experiência numa universidade coreana, onde fiz apenas um curso de verão, mas onde aprendi e desenvolvi bastante o meu nível de coreano.

A universidade que eu escolhi para fazer o curso de verão foi a Ehwa Womans University (이화여자대학교), porquê? Porque era a universidade (das indicadas por uma amiga minha coreana) que tinha os cursos e o alojamento mais baratos.

O curso de verão tem a duração de 3 semanas, o ano passado custou cerca de 400€ e o alojamento por um mês custou 160€, mas todos os anos os preços são alterados. Este foi o link que visitei para ver os cursos disponíveis na Ehwa, nesta página estão disponíveis todas as informações sobre os cursos disponíveis no centro de línguas de Ehwa, como se candidatar ao programa e as formas de pagamento.

Depois de ter feito a minha candidatura recebi um email do centro de línguas de Ehwa a dizer que tinha sido aceite e a indicarem-me a data limite de pagamento do curso e do alojamento. Depois fazer o pagamento online e de ter recebido um email com a confirmação do pagamento, foi só esperar pelo tão ansiado dia.

Como só fui por um mês não precisei de visto para a Coreia. Quando cheguei a Seul, ao aeroporto de Kimpo, apanhei um autocarro para a Ewha (que foi uma grande aventura). No autocarro o motorista não tinha música, nem o rádio ligado e lembro-me de me sentir mesmo na Coreia e de me aperceber que era realidade quando parámos num semáforo e o carro que parou ao nosso lado estava a ouvir a “Tonight” dos BIGBANG aos berros 🙂

Mas passando outra vez à Ewha, quando cheguei finalmente à universidade, não fazia ideia do caminho que me esperava para o dormitório, e passei um dos momentos mais cansativos da minha vida para chegar ao dormitório (se forem estudar para uma universidade coreana apanhem sempre um taxi para o dormitório, só no primeiro dia claro, quando tiverem com as malas).

Depois de entrar, fazer o check-in, receber o cartão para entrar na residência fui para o meu quarto, que era assim:

eu estava tão, mas TÃO cansada que só 10 minutos depois de entrar no quarto é que me apercebi que não tinha casa-de-banho. As casas de banho e os chuveiros eram ao fundo do corredor e eram partilhados, não houve grande problema quanto a isso porque felizmente estavam sempre limpos.

No primeiro dia em que tive de estar presente no centro de línguas, tivemos primeiro uma pequena apresentação num auditório, e depois dessa apresentação fizemos um teste escrito, no fim do teste escrito e depois de um professor o corrigir, fiz um teste oral. A professora falou comigo sobre a Coreia, disse que eu tinha um bom nível de coreano, e ria-se sempre que me explicava que no dia seguinte seria feita uma visita guiada à universidade, visita essa que era às duas da tarde, e ela dizia sempre duas da tarde em inglês, ou seja 2PM e ria-se sempre porque sabia que eu gostava de kpop e sabia quem eram os 2PM. LOL

No dia seguinte de manhã fui saber os resultados dos testes feitos no dia anterior e ficou no nível 2-2. Era a única ocidental na turma, o que foi muito bom, já que me via mesmo obrigada a falar em coreano.

As aulas começaram nesse dia, começavam às 9h e acabavam às 13h, de segunda a sexta-feira. Tinha duas professores, que alternavam os dias, uma ensinava às terças e quintas e a outra os restantes dias. Nas aulas seguíamos o livro da Ewha para aprender coreano. As aulas eram sempre dadas em coreano, raramente usavam o inglês, como as minhas colegas eram todas japoneses, taiwanesas e de Hong Kong as professoras escreviam muitas vezes caracteres chineses ou japoneses ou então os hanja. Até foi bom para mim porque como estudei chinês e japonês percebia quase sempre o significado e não precisava de usar o inglês.

Nas aulas fazia um pouco de tudo, exercícios escritos, apresentações de pares, diálogos, exercícios de gramática e claro ler e ouvir. Todos os dias tinha trabalhos de casa que eram escritos num caderno, que entregávamos à professora, ela corrigia-os e depois entregava com as devidas correcções e comentários, quer sobre a escrita, quer sobre os nossos erros mais comuns.

Apesar de só terem sido 3 semanas de aulas, aprendi muita coisa, mesmo muita. Como era um curso intensivo era sempre a andar, era um ritmo rápido, mas fácil de acompanhar porque as coisas era bem explicadas e muitas vezes de forma muito divertida, usando exemplos com frase de novelas, ou com coisas a ver com kpop.

Só são permitidas 3 faltas durante o curso, mais do que isso e a pessoa reprova, 3 atrasos equivalem a uma falta.

Na Ehwa, as portas da residência fechavam às 11 da noite e aos fins-de-semana à meia-noite. A essa hora também uma funcionária ia ver se as residentes estavam nos seus quartos (não faziam isto às estrangeiras, só às coreanas). Quem chegasse tarde à residência levava um aviso e dizia-se (não sei se é verdade) que era prejudicado nas notas. Eu não dormi na residência duas ou 3 vezes e nada me aconteceu, portanto são só as coreanas é que têm de ter cuidado.

A minha turma também era um espectáculo! As japoneses eram altamente, eram as mais velhas da turma (já com os seus 50 anos) mas eram também as mais divertidas e fofinhas, e com uma grande taradice por actores coreanos ou cantores. As moças de Hong Kong eram mais tímidas, uma delas era uma grande fã de kpop e faltou algumas vezes às aulas para ir ver cantores ao aeroporto, ia reprovando se a professora não a avisa.

A professora é a que está no em baixo no meio, as outras duas são japonesas, e podem ver pela pose da de branco o quão fofa ela é ^^

A única coisa que não me agradou muito na Ehwa foi a residência, tinha boas condições, estava sempre limpa, mas era muito longe e no topo de uma colina (é assim em quase todas as universidades coreanas). Tinha cozinha, frigorífico, várias salas para ver tv, sala de estudo, ginásio, lavandaria, cantina, sala de oração, tudo e mais alguma coisa. O grande problema da residência foram as moças de Hong-Kong que eram muito barulhentas e a falta de internet (que só acontecia no meu corredor). De resto não tenho qualquer tipo de queixa.

No meu tempo na Ehwa também tivemos direito a duas visitas de estudo, uma a uma peça de teatro e outra foi uma aula de cozinha onde fizemos 찜닭 (a especialidade do restaurante do Se7en) e uma salada, tudo muito bom e feito por nós e a aula toda dada em coreano.

No final do curso tivemos um teste final, quer escrito quer oral e a média desses dois testes mais assiduidade deram a nota final. No último dia tivemos um almoço com todas as pessoas que participaram no curso do mês de julho e uma cerimónia de entrega dos diplomas do curso.

Durante o tempo que tinha livre, da uma da tarde às 10 da noite, ia sempre passear com as minhas colegas, como só estive lá um mês tentei aproveitar ao máximo cada segundo em Seul. Anda sempre cansada, mas muito feliz, muito feliz mesmo e isso notava-se. A comida era deliciosa, em média uma refeição custa entre 5000 e 7000 wons, uma média de 5 euros, os transportes são baratos (embora este ano tenham aumentado de preço).

Acho que me esqueci de algumas coisas, mas se tiverem mais dúvidas façam as vossas perguntas aqui no Coisas da Coreia por favor.

Anúncios

19 thoughts on “Estudar na Coreia do Sul (na Ehwa Womans University)

  1. Dá pra fazer bacharelado lá? Tipo medicina em uma universidade na Coréia? Indo só com inglês dá pra se comunicar e não passar fome? ^^ Amo esse blog… =)

    1. Não sei, mas és brasileira? Existem bolsas do governo coreano para estudar lá, e os brasileiros têm bastantes vagas. Procura as bolsas do governo coreano, certamente terás mais sorte que nós os portugueses que não temos direito a qualquer tipo de bolsa.

  2. OLÁ
    obrigada por teres indicado um sitio que permita estudar nem que seja 3 semanas na Coreia.
    Estou no meu primeiro ano da faculdade e gostava de ir para lá estudar um anos, mas pelo que estive a ver não há nenhum programa que permita isso. Para o Japão podes através da embaixada apesar de ser complicado
    Obrigada mesmo BJS

  3. Olá, fiquei bastante curiosa sobre esta tua “aventura”.
    Gostaria de experimentar. Será que existe possibilidade de falarmos?
    Tive a ver o site que indicaste mas realmente nao entendo nada daquilo e uma “ajudinha” de quem ja passou pela experiência, ajudaria muito.
    Aguardo resposta 🙂
    Obrigada

  4. Adorei este post! Eu estou interessada em frequentar o curso intensivo de coreano na Ewha e tenho uma pergunta. Precisaste de adquirir algum seguro de saúde internacional? Se sim, qual?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s