사회 - Sociedade · 역사 - História

Chaebol (재벌)

O termo chaebol (재벌, em termos de significado literal as coisas divergem pois encontrei duas opções durante a minha pesquisa “clã de dinheiro” e “associação de negócios”) é um termo coreano com origem nos anos 80 que define um conglomerado de empresas, controladas por famílias na maioria dos casos, que se juntam em torno de uma empresa-mãe. Estas empresas possuem acções umas das outras e poderão ser comparadas às keiretsu japonesas (em termos de ambas terem uma empresa-mãe e várias subordinadas) mas também às zaibatsu sendo que a única diferença entre estes sistemas é a fonte de capital (as zaibatsu recebem o seu dinheiro dos bancos ao passo que uma chaebol não pode ser dona de um banco). Entre este lote de empresas encontramos, por exemplo, as conhecidas multinacionais Samsung, Hyundai e LG, entre outras.

Diz-se a primeira chaebol apareceu no final da dinastia Chosun e a mais antiga, o grupo Doosan, foi fundada em 1896.

Actualmente as chaebol têm afiliações políticas e grande parte é propriedade do governo, sendo que esta estrutura nasceu durante o mandato de Park Chung Hee (1961-79), com base nas zaibatsu. Quando os bancos da Coreia do Sul foram nacionalizados o governo começou a manipular o sucesso das chaebol. O governo patrocinava as empresas com fundos e privilégios especiais e esperava-se que exportassem e tivessem elevados lucros ao produzirem em grandes quantidades. O governo preferia as empresas nas quais investia ou as que davam mostras de sucesso, o que resultou num domínio completo da economia coreana no final dos anos 90. O poderio das chaebol cresceu mas o final dos anos 90 e a crise económica que atingiu a Ásia mudou a perspetiva e começaram a ser vistas como vilãs, símbolos do capitalismo estouvado e controlo governamental.

Sob o mandato de Kim Dae-jung, presidente da Coreia do Sul de 1998 a 2003, o governo operou reformas na economia, sendo que as chaebol foram incitadas a apontar os seus arsenais para determinadas indústrias, em vez de se espalharem por muitos ramos; foram pressionados a descentralizar a gerência e a contratar gestores estrangeiros com capacidade; leis de auditoria mais severas para impedir que escondessem prejuízos de subsidiárias e modificação das leis de herança com o objetivo de evitar que certas famílias continuem a controlar as chaebol.

O sucesso destas medidas é relativo, pois as chaebol continuam a ser líderes da economia coreana, o que não as impediu que estarem envolvidas em escândalos. Ultimamente têm crescido e dado cartas em várias áreas, como por exemplo, a Samsung que muitos consideram a única rival da Apple em termos de smartphones (as gamas iPhone e Galaxy). No entanto o seu diretor foi condenado por evasão fiscal em 2008 mas o presidente Lee Myung-bak perdoou este “deslize” e ajudou também os seus amigos das chaebol a vencerem um concurso para fornecer energia nuclear a Abu Dabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Além disso quer também tornar as leis empresariais mais flexíveis para que estes conglomerados possam ser donos de empresas financeiras.

Acham isto boa ideia? Eu sinceramente não acho pois apesar de estar a tentar promover e fazer as empresas coreanas crescerem ainda mais aos olhos do mundo, está a “matar” ao mesmo tempo as pequenas empresas que poderiam ter também sucesso e não o têm por causa destes gigantes que controlam a economia. Na minha humilde opinião (já que não percebo grande coisa de economia) a aposta deveria ser feita noutro tipo de firmas, as que realmente precisam de ajuda e não em gente que já tem dinheiro e poder para dar e vender.

Fontes:
Economist; Wise Geek; Emerging Money; Wiki

2 thoughts on “Chaebol (재벌)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s