사회 - Sociedade

As “Dancing Dragons” de Seoul

Os famosos estúdios de arquitetura Adrian Smith e Gordon Gill Architecture projetam as “Dancing Dragons” – as “Dragões Dançantes”, duas torres que terão a sua localização  no distrito internacional de negócios de Yongsan, em Seoul. As torres terão 450 e 390 metros de altura, respetivamente e o complexo terá estabelecimentos comerciais, unidades de “officetel e residências, incluindo umas espantosas coberturas com vista de 360º sobre o centro da cidade e sobre o rio Han, banhadas por uma luz natural única.

As torres são constituídas por várias “mini-torres” que saem da estrutura base, sendo que o design mostra uma contemporaneidade ligada por aspetos da cultura tradicional coreana. Os cortes dramáticos que criam espaços habitáveis salientes fazem lembrar os beirais dos tempos tradicionais coreanos, tal como a geometria da pele do edifício e os toldos na base das torres. O exterior das torres é uma alusão aos míticos dragões coreanos, que parecem dançar à volta da parte central do edifício, dando origem ao nome do projeto. Yongsan, o nome do local onde se vai localizar o complexo, quer dizer “monte do dragão” em coreano.

As “escamas”, constituídas por painéis sobrepostos que deixam abertas passagens de ar de 600 mm, são responsáveis pela ventilação das torres. Os edifícios contarão com um sistema eficiente de fornecimento de energia que funcionará através de células fotovoltaicas instaladas nos telhados, janelas com camada tripla de vidro para minimizar a perda de calor e células para a coprodução de energia nos porões. Os cortes revestidos a vidro formam clarabóias dramáticas nos níveis mais altos e um chão transparente por baixo das unidades num nível mais baixo.

Adrian Smith, FAIA, RIBA diz que “As duas torres se complementam ao nível dos cortes, quase como se estivessem a dançar” e que “é sempre importante que os nossos projetos reflitam e interpretem as culturas onde estão inseridos e o complexo Dragões Dançantes não foge à regra, ainda que de forma abstrata e muito avançada tecnologicamente. Tentamos desenvolver projetos que sejam simultaneamente bonitos e funcionais.”

Digam lá se não é um belo sítio para se viver?

Fontes:

TecMundo ; E-architecture; Smith-Gill

Anúncios

2 thoughts on “As “Dancing Dragons” de Seoul

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s