사회 - Sociedade · Random

O preço da beleza (equivale àquilo que podes pagar ao cirurgião plástico claro está!)

Hoje em dia é comum passear pelas ruas de Seoul e ver diversos anúncios de cirurgia plástica porque esta também já se tornou habitual na vidas das mulheres (e homens) coreanas.

Se na Coreia tradicional mexer num corpo que nos foi concedido pelos nossos pais ia contra os princípios do confucionismo, a Coreia moderna modifica tudo o que for necessário para atingir um conceito de beleza imposto pela sociedade. Esta tendência, em parte, foi impulsionada pelo mundo artístico que, se antigamente escondia as novas alterações, agora não tem vergonha de as mostrar. E com o melhoramento da tecnologia com a chegada da alta definição (HD)   as celebridades ainda se sentem mais impulsionadas a alterar a sua aparência física de forma a ficarem perfeitas.

Isto levou a um aumento drástico de clínicas e cirurgiões plásticos e os aficionados desta prática já não se contentam com as double-eyelids, lipoaspiração e correcções do nariz, a própria estrutura facial começou a ser mexida. Uma das cirurgias que está em voga entre os coreanos é a reestruturação dos maxilares para lhes dar um rosto em formato V.

                                                          

Os próprios pais prometem como recompensa por, por exemplo, as boas notas nos exames das filhas uma cirurgia plástica. Esta febre chegou a tal extremo que muitas mulheres acreditam que não vão conseguir emprego ou até casar se não fizerem alguns retoques.

As mulheres mais jovens são as mais susceptíveis a estas práticas e estima-se que 50%  com 20 anos já tenham feito alguma modificação no seu corpo. A moda está de tal maneira em alta que até pessoas de países vizinhos, como a China e o Japão, procuram a Coreia do Sul para fazerem plásticas na esperança de ficarem parecidas com a celebridade de eleição.

Como consequência destas práticas, as mulheres coreanas estão a ficar com as feições idênticas e fazer uma cirurgia plástica parece ser o equivalente a comprar uma camisola de marca para impressionar o vizinho. A cada vez maior demanda por estes serviços levou a um aumento de clínicas e cirurgiões, como já foi referido, mas isto nem sempre implica qualidade e muitas mulheres põem a sua vida em perigo (literalmente) para atingir um ideal de beleza.

O serviço nacional de saúde coreano não cobre a cirurgia plástica e pouca atenção é dada à forma como são praticadas estas cirurgias. Como é um negócio que certamente vai dar lucro muitos profissionais não-qualificados mudam de ramo, desde massagistas que dão injecções de botox, até técnicos de vendas de máquinas de lipoaspiração que dão exemplos reiais de como as usar sendo os próprios a fazer lipoaspirações a pacientes, na Coreia encontra-se um pouco de tudo. Assim, com todos a praticar aquilo que não sabem e não deviam, as cirurgias plásticas têm preços muito baratos. Como consequência disto são vários os casos de mulheres com cirurgias mal feitas que ficam deformadas e com dores para toda a vida.

Apesar das tentativas do governo para prevenir  os jovens sobre os malefícios  das cirurgias mal feitas  e de reportagens que mostram o lado negro das cirurgias práticas, os coreanos continuam à procura da beleza perfeita sem se importarem com as consequências.

Créditos:

news.bbc.co.uk

www.nytimes.com

Imagens tiradas do Google.

Anúncios

One thought on “O preço da beleza (equivale àquilo que podes pagar ao cirurgião plástico claro está!)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s