문화 - Cultura · 한식 - Gastronomia

Chá – uma bebida espiritual

Omijacha

A Coreia tem, tal como países como a China e o Japão por exemplo, uma forte cultura relacionada com o chá, tendo mesmo cerimónias especiais para a degustação e prova da bebida e estão agora a ser reavivadas na Coreia moderna como forma de aliviar o stress provocado pelo bulício da vida atual.

O hábito de beber chá na Coreia teve muito provavelmente início durante a Dinastia Silla (57 a.C. – 668 d.C.), com a produção de uma bebida feita a partir de sementes de chá trazidas da China, que se acredita ter sido depois substituída por Paeksan-ch’a, chá branco que plantado no sopé do monte Paektusan. Neste local e nos seus arredores, ainda se costuma beber chá.
A primeira referência à oferenda de chá aos deuses foi encontrada num documento datado de 661 que descreve uma oferenda ao espírito do Rei Suro, o fundador do reino de Geumgwan Gaya (42-562).
Uma parte importante da cultura do chá é, pois claro, a cerimónia ou ritual do chá. Durante a Dinastia Joseon (1392-1910), a família real Yi realizava o “ritual do chá”, uma cerimónia que se destinava a ser feita em qualquer dia enquanto o “ritual especial do chá” se reservava para ocasiões concretas, distinção que não acontecia nos outros países, que se saiba. Aqui fica um vídeo da bonita cerimónia do chá, ou darye (다례).

Esta cerimónia que vemos no vídeo é uma versão simplificada pois existem outros tipos de cerimónias do chá que podem levar duas horas a concluir, como a Cerimónia de Chá das Senhoras.
O tipo de cerâmica utilizada nas cerimónias depende da estação do ano, podendo variar na cor, tipo de materiais, etc. Normalmente as cerimónias incluem 3 a 5 chávenas (ch’at-chan) juntamente com um pequeno bule (ch’akwan). Deita-se água quente nas chávenas e nos bules para os aquecer, água que depois é deitada numa taça grande (kaesukurut). Aquece-se mais água que é depois arrefecida numa pequena taça com bico (mulshikim sabal) antes de se deitar a água sobre o chá que está no bule para dar início à infusão. Volta-se a encher a pequena taça com água quente para que possa ser usada posteriormente.
Depois da infusão, deita-se o chá nas chávenas que são depois pousadas em pequenos pires (patch-im). O anfitrião coloca depois uma chávena e um pires em frente de cada um dos convidados. Os convidados devem primeiro apreciar a cor do chá e depois a sua fragância, devendo segurar na chávena com as duas mãos, sentindo o sabor na boa e garganta seguido pelo travo deixado pelo líquido. O anfitrião já não deve servir as infusões que se seguem, cabendo essa tarefa aos convidados.

Falemos agora um pouco sobre os tipos de chá coreanos. Os chás coreanos podem ser amargos, doces, adstringentes, salgados e “azedos”, com vários graus diferentes conforme a preparação das folhas ou a dureza da água e prefere-se consumir o chá mais fresco quanto possível. Cada região produtora de chá na Coreia tem um destes sabores como característico. Por exemplo, o chá produzido na Ilha de Jeju tem um carácter mais salgado devido aos ventos vindos do mar.
Ficam aqui alguns tipos de chá, que podem ser feitos de raízes, grãos ou sementes, frutos, folhas, etc, como por exemplo:

Insam cha (인삼차, 人蔘茶) é feito com ginseng, seja fresco (수삼, 水蔘), seco (건삼, 乾蔘) ou ginseng vermelho cozido a vapor (홍삼, 紅蔘). Acredita-se que o chá de ginseng dá energia, especialmente a quem está constipado no inverno e que alivia dores de estômago.

Omijacha (오미자차, 五味子茶): chá feito dos frutos secos da Schisandra chinensis (chamada baga de cinco sabores). O nome do chá deve-se ao facto de ser constituído por cinco sabores: doce, azedo, salgado, amargo e pungente.

Pakha cha (박하자): este chá é feito de folhas de hortelã-pimenta.

Eu gosto imenso de chá e adorava provar todos os tipos de chá, sejam coreanos ou de outro país. Destes tipos que referi só provei o de ginseng e gosto bastante, apesar de os meus tipos de chá favoritos serem o chá preto dos Açores e o chá de jasmim! Seja no inverno ou no verão, com uma manta, um livro e uma chávena fumegante deste néctar maravilho ou na piscina com um copo cheio de gelo, o chá sabe sempre bem.

Fontes:
Tea Muse
Korean Tea Cerimony
Korean Tea